O que é disciplina?

Autor: Darci Garçon
Fale com o autor
www.incorporese.com.br

É preciso ter disciplina.

Você já ouviu essa frase milhares de vezes. É uma frase comum e aplicada  nas mais variadas situações: no trabalho, em casa ou na prática de um esporte. E, de fato, discipina é importante em quase tudo que se faz na vida, principalmente, quando nos propomos a mudar atitudes, comportamentos  ou dar um salto para obter melhoras na vida ou no trabalho.

Há um filme (The Fat Man), feito em 2003, narrando a história de um  inglês, de 35 anos, pesando 105 quilos, bom de garfo e de copo. Estava insatisfeito com seu estado  físico e precisava encontrar caminhos para melhorá-lo. Pensou que  correr a Maratona de Londres poderia ser um  caminho para  mudar essa situação.  Nunca tinha corrido antes e dispunha de oito meses para se preparar. Ele conseguiu completar a prova em 4h e 48m, depois de cumprir  programa de treinamento e buscar orientação, sempre que surgia dificuldade. Ganhou condicionamento físico, ficou 15 quilos mais leve e sua auto-estima foi lá para cima.    

Esse é um exemplo de disciplina, atributo  adquirido em casa, desde cedo. Apesar de  que, sempre existirá aqueles que não aprenderão e jamais serão capazes de deixar o seu quarto limpo e arrumado antes de sair. Neste momento, vem à memória a  frase antiga disseminada  no mundo corporativo. “fazer certo a primeira vez”.  

No trabalho, a  situação é parecida. A ladainha é não  deixar para amanhã o que  deve ser feito hoje. Muitas vêzes, a falta de disciplina ou a displicência com o cumprimento das responsabilidades provoca ineficiência,  afetando  o desempenho das pessoas, impactando nos  resultados, colocando em risco o emprego ou a carreira.

E, na corrida,  nosso caso, levar a sério a planilha de treinamento,  é fundamental. E isto se faz deixando de lado  inimigos perversos como a negligência e a indolência. Além de se afastar de outros inconvenientes que podem atrapalhar  ganho ou  manutenção do condicionamento físico, dentre eles,  alimentação inadequada, fumo e consumo de  bebida alcoólica.

Para os psicólogos, disciplina diz respeito  a uma disposição mental ou emocional. Tudo bem, mas vamos considerar aqui, que a disciplina se origina a partir de um estalo, de uma descoberta. Esse estalo leva a uma decisão e motiva comportamentos e a busca de certos resultados.  Explicando melhor, a pessoa pode ter um desejo ou uma necessidade, ligada a sua vida pessoal ou profissional que, para ser alcançada, irá requerer algum esfôrço ou  mudança. Por exemplo: você  quer acelerar os passos de sua carreira profissional. Um gráfico simples resume o que estamos falando:

Até esse ponto, parece fácil.  A situação  se complicará na execução, a partir do momento que  você precisará agir, colocando a disciplina em prática, ou seja, quando iniciar a luta para  buscar os resultados que pretende alcançar. Nesse momento, o gráfico anterior torna-se mais complexo e se altera de forma significativa, ficando assim:

Esse gráfico mostra que quando temos  uma necessidade ou um desejo – portanto, um objetivo ou uma meta a buscar - precisaremos dar os seguintes passos:

1o. Definir  o resultado esperado,  descrevendo metas, de forma simples e objetiva, assim:  em 12 meses quero estar pesando 10 quilos a menos. Ou: quero estar preparado para correr a maratona de São Paulo, daqui a 12 meses.    Ou, quero ocupar o cargo do meu chefe daqui há dois anos.  Note que a meta ou  objetivo pode ser descrito de maneira simples e deve estar sempre acompanhado de números para que, no final  do tempo estipulado, a avaliação dos resultados se torne  fácil, viável e comparável.

2o. Preparar um programa de trabalho,  buscando respostas para as seguintes questões: o que devo fazer para perder 10  quilos em um ano?   Como será o meu programa de treinamento durante os proximos 12 meses?    O que devo aprender para ocupar o cargo do meu chefe daqui há dois anos? Em cada um desses casos, será conveniente buscar ajuda de um especialista ou de um amigo que entenda do assunto, para evitar escolha de procedimentos inadequados e se corra  risco de dar tudo errado.

3o. Colocar o plano em execução. É neste momento que  entra em função a disciplina, escorada na sua disposição e  coragem para mudar. A disciplina, então,  passa a ter função por demais importante na colocação  em prática do que foi detalhado nos itens 1 e 2. É neste momento que o esfôrço, a fôrça de vontade e o domínio sobre si mesmo, deverá prevalescer sobre qualquer  pretexto, impedimento ou dificuldade que possa se interpor.

Você constatará na prática que ter disciplina não é fácil, pois, trata-se de mudança de atitude ou de comportamento. Alterar qualquer hábito ou mudar a rotina praticada durante muito tempo, é difícil e requer esfôrço e dedicação além dos limites. Infelizmente, mudança é fácil apenas quando  a pessoa  está assustada ou ameaçada, profundamente insatisfeita consigo própria ou  com alguma condição  que lhes traz desconforto. 

Disciplina é mais do que determinação. Deve vir acompanhada por  plano de trabalho, datas e horários a cumprir e nunca vem só: é fundamental  querer.  Quando se planeja  alguma mudança ou melhora, precisamos querer,  agindo, correndo atrás, passando por cima de qualquer obstáculo para consegui-la. Pode até acontecer, mas dificilmente, as coisas cairão espontaneamente no nosso colo. Ninguém perde peso, adquiri condicionamento físico ou cresce na  carreira se não  batalhar para conseguir.

*Formado em Pedagogia pela USP, Darci Garçon é head hunter, sócio-diretor da TAG Consultores trabalha há 40 anos em Recursos Humanos.

26/4/08

Voltar

© IntelectoRH Todos os Direitos Reservados